Conheça os principais sinais de surdez

Descubra os sinais precoces de surdez e a importância do diagnóstico para uma vida plena. Saiba mais sobre como identificar e lidar com esse desafio de saúde auditiva.

Marcelino Matos em Tempo de leitura: 4 minutos
Conheça os principais sinais de surdez

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que cerca de 28 milhões de brasileiros enfrentam problemas de surdez. Muitos evitam buscar ajuda médica por diversos motivos, desde a não aceitação da perda auditiva até a falta de informação sobre sua relevância ou desconhecimento dos sinais indicativos desse quadro.

Um aspecto frequentemente negligenciado é a diminuição natural da audição associada ao envelhecimento. Muitos acreditam ser uma condição irreversível, o que leva tanto os idosos quanto seus familiares a não procurarem soluções, resultando em uma redução significativa na qualidade de vida e no bem-estar.

É crucial discutir a surdez e suas implicações. Para auxiliar na identificação precoce da perda auditiva, preparamos este artigo destacando os sinais que alertam para a existência desse processo. Continue lendo para obter mais informações.

Entendendo a Surdez

A perda auditiva, ou surdez, refere-se à perda parcial ou total da capacidade auditiva, dificultando a compreensão e a comunicação verbal. Pode ser congênita, adquirida por traumas, ter predisposição genética ou ser ocasionada por doenças que afetam o órgão auditivo.

Alguns medicamentos, como antibióticos, também podem desencadear essa condição. A perda auditiva é classificada em:

  • Condutiva: afeta o ouvido externo e médio, responsáveis por conduzir o som ao ouvido interno.
  • Neurossensorial: afeta o ouvido interno e o nervo auditivo.
  • Mista: combina elementos condutivos e neurossensoriais.

Os diferentes níveis de perda auditiva são classificados de acordo com os limiares auditivos em decibéis (dB), correlacionados com a severidade (segundo a OMS, 2020):

  • Audiometria normal (< 20 dB)
  • Leve (20 a 35 dB)
  • Moderada (35 a 50 dB)
  • Moderadamente severa (50 a 65 dB)
  • Severa (65 a 80 dB)
  • Profunda (80 a 95 dB)
  • Surdez completa (> 95 dB)
👀 Leia também   Ouvido tampado: o que pode ser? causas mais comuns

Conhecendo os Sinais de Surdez

Agora que compreendemos a surdez e suas causas, é crucial reconhecer os sinais primários que podem indicar o problema. Confira:

Dificuldade em Ambientes Ruidosos: Comunicar-se em locais barulhentos, como shoppings ou festas, torna-se desafiador devido à sobreposição de sons de fundo.

Repetição Constante: Pedir repetições frequentes das falas é comum, pois a compreensão das palavras pode ser difícil.

Dependência de Leitura Labial: A compreensão da fala depende da leitura labial ou de alguém falar diretamente para a pessoa.

Dificuldade com Sons Agudos: Dificuldade em ouvir vozes femininas, crianças ou sons agudos da natureza.

Zumbido: Percepção de sons não relacionados a estímulos externos, contínuos ou intermitentes.

Sensibilidade a Sons Altos: Hipersensibilidade a sons altos ou moderados, como música ou programas de TV.

Dificuldade com Eletrônicos: Aumento constante do volume em aparelhos eletrônicos como televisões ou rádios.

Isolamento Social: Dificuldade em interações sociais devido à dificuldade auditiva.

Impacto Emocional: Sentimentos de inutilidade e isolamento podem levar a estados depressivos.

A Importância do Diagnóstico

Muitos que apresentam sinais de surdez não estão cientes do problema ou não buscam ajuda profissional. É crucial saber que existem soluções para quase todos os tipos de perda auditiva, como aparelhos auditivos avançados e implantes cocleares.

Assim, identificar precocemente os sinais de surdez, buscar assistência médica e confirmar o diagnóstico são passos fundamentais para uma melhor qualidade de vida. Para lidar com pessoas nessa situação, é essencial que familiares e amigos estejam atentos aos sinais e busquem auxílio de profissionais especializados.

A perda auditiva pode ter sérias consequências, especialmente para os idosos, afetando significativamente sua qualidade de vida. Ficar alerta aos sinais de surdez e procurar avaliação médica é crucial para evitar automedicação e buscar o tratamento adequado.

👀 Leia também   Como comprovar a perda auditiva no trabalho?

Se este artigo sobre os 9 sinais de surdez foi útil para você, não deixe de assinar nossa newsletter para receber mais informações sobre saúde e bem-estar.

Esse site trabalha com cookies 🍪 para melhorar as informações e a navegação dos nossos usuários, mas não armazena nenhum tipo de informação pessoal.