Diabetes pode causar perda auditiva? veja efeitos na audição

Diabetes pode causar perda auditiva? veja efeitos na audição

Pessoas com diabetes têm um risco maior de desenvolver perda auditiva do que aquelas sem a doença. Entenda no detalhe!

Marcelino Matos em Tempo de leitura: 5 minutos
Diabetes pode causar perda auditiva? veja efeitos na audição

O diabetes é uma condição médica crônica que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Com suas ramificações bem documentadas no corpo humano, desde o sistema cardiovascular até os nervos periféricos, a diabetes é uma preocupação global de saúde. Mas uma conexão menos conhecida entre diabetes e saúde auditiva está começando a emergir.

Nos últimos anos, pesquisadores têm explorado a relação entre o diabetes e a saúde auditiva, revelando uma ligação complexa entre essas duas condições. Esta revisão visa examinar essa conexão, destacando os mecanismos subjacentes, os fatores de risco compartilhados e as implicações clínicas dessa associação. Ao compreender melhor a interação entre o diabetes e a perda auditiva, podemos desenvolver estratégias mais eficazes para a prevenção, detecção precoce e tratamento desses problemas de saúde, melhorando assim a qualidade de vida das pessoas afetadas.

Neste artigo iremos detalhar a relação entre diabetes e perda auditiva. Confira!

Relação entre diabetes e audição

Enquanto a relação entre diabetes e complicações como doenças cardíacas, neuropatia e retinopatia é bem estabelecida, a ligação entre diabetes e audição é menos divulgada, mas não menos significativa. Estudos recentes sugerem uma correlação entre diabetes e perda auditiva, o que levanta preocupações adicionais para aqueles que vivem com essa condição metabólica.

A relação entre diabetes e audição é uma área de estudo em constante desenvolvimento. Existem várias maneiras pelas quais o diabetes pode afetar a audição:

  • Neuropatia: O diabetes pode causar danos nos nervos, incluindo os nervos auditivos. Isso pode resultar em perda de audição sensorioneural, que afeta a capacidade de perceber sons.
  • Circulação sanguínea: O diabetes pode afetar a circulação sanguínea para várias partes do corpo, incluindo os ouvidos. A má circulação sanguínea pode privar as células ciliadas no ouvido interno do oxigênio e nutrientes necessários para funcionar corretamente, levando à perda de audição.
  • Inflamação e dano celular: A inflamação associada ao diabetes pode causar danos às células sensoriais no ouvido interno, contribuindo para a perda de audição.
  • Complicações vasculares: O diabetes aumenta o risco de complicações vasculares, como a aterosclerose, que pode afetar os vasos sanguíneos do ouvido interno, prejudicando a audição.
  • Fatores de risco compartilhados: Além disso, existem fatores de risco compartilhados entre o diabetes e a perda de audição, como obesidade e hipertensão, que podem contribuir para ambos os problemas de saúde.
👀 Leia também   Como calcular os niveis de perda auditiva? Aprenda aqui!

Evidências científicas: O que os estudos revelam?

Uma série de pesquisas examinaram a possível conexão entre diabetes e perda auditiva. Um estudo publicado no Annals of Internal Medicine em 2008 analisou dados de mais de 5.000 participantes e descobriu que aqueles com diabetes tinham uma probabilidade significativamente maior de desenvolver perda auditiva do que aqueles sem a condição. Outro estudo, publicado na revista Current Diabetes Reports em 2018, destacou a prevalência aumentada de perda auditiva em pessoas com diabetes tipo 2.

Como o diabetes afeta a audição?

Embora os mecanismos precisos ainda não sejam totalmente compreendidos, os pesquisadores identificaram várias maneiras pelas quais o diabetes pode influenciar a audição. Uma teoria é que os altos níveis de glicose no sangue associados ao diabetes podem danificar os vasos sanguíneos e os nervos no ouvido interno, afetando a capacidade de transmitir sinais sonoros ao cérebro. Além disso, a inflamação crônica e o estresse oxidativo induzidos pelo diabetes podem desempenhar um papel na deterioração da função auditiva.

Diabetes tipo 2 e perda auditiva: Uma ligação crescente

Embora a conexão entre diabetes tipo 1 e perda auditiva tenha sido observada, é o diabetes tipo 2 que está emergindo como um fator de risco significativo. Dado o aumento alarmante das taxas de diabetes tipo 2 em todo o mundo, isso levanta preocupações adicionais sobre o impacto potencial na saúde auditiva da população global.

O diabetes tipo 2 pode causar danos à orelha interna e, consequentemente, perda de audição. Os pacientes com diabetes têm duas vezes mais probabilidade de desenvolver perda de audição leve a moderada e zumbido do que as pessoas sem diabetes.

Implicações clínicas e prevenção

Para os médicos e pacientes, reconhecer a possível ligação entre diabetes e perda auditiva é crucial. Os profissionais de saúde devem incluir exames auditivos regulares como parte do plano de cuidados para pessoas com diabetes, especialmente aqueles com fatores de risco adicionais, como hipertensão e tabagismo. Além disso, manter um controle rigoroso do açúcar no sangue pode ajudar a reduzir o risco de complicações auditivas relacionadas ao diabetes.

👀 Leia também   Síndrome da terceira janela: o que é, sintomas e causas

Importância da conscientização e cuidado

Embora a relação entre diabetes e perda auditiva possa não ser tão amplamente conhecida quanto outras complicações da diabetes, é igualmente importante. A conscientização sobre essa conexão pode levar a uma intervenção precoce e a um melhor manejo da saúde auditiva para aqueles que vivem com diabetes. Ao reconhecer os sinais precoces de perda auditiva e adotar medidas preventivas, os pacientes podem preservar sua qualidade de vida e reduzir o impacto potencial dessa condição metabólica multifacetada.


Conheça a Essencial Aparelhos Auditivos

Essencial Aparelhos Auditivos é uma empresa especializada e altamente reconhecida na área de soluções auditivas. Oferecemos uma gama diversificada de aparelhos auditivos modernos e personalizados, projetados para atender às necessidades específicas de cada cliente.

Esse site trabalha com cookies 🍪 para melhorar as informações e a navegação dos nossos usuários, mas não armazena nenhum tipo de informação pessoal.